Inteligência Emocional

Por Hellen Martins

Contato: 99629-6564 | Rua João Garla, 602 – Cambé


Passos simples que podem ajudar no desenvolvimento emocional do seu filho.

Veja bem, eu disse simples, não fáceis!

Estudos comprovam que um currículo robusto contrata, contudo, uma inabilidade emocional demite, ou seja, a pessoa pode ter uma boa base escolar, falar mais de um idioma, estar sempre atualizado na sua área, porém se ela não tiver um bom relacionamento, ela terá grandes dificuldades de adaptação no meio organizacional.

Então como se pode trabalhar a favor do melhor desenvolvimento possível?
A personalidade de uma pessoa é resultado de dois fatores: temperamento (nato) + ambiente. Isso significa que os pais podem (e devem) auxiliar no desenvolvimento emocional dos filhos.

Daniel Goleman, psicólogo e pai da inteligência emocional nos da algumas dicas:

Aja sempre com respeito. Independente da idade do seu filho, até que ele complete a vida adulta ele estará em processo de crescimento. Portanto, ele não sabe de tudo, você deve guia-lo.

Esteja atento ao que está acontecendo na vida do seu filho. Aceite e legitime suas experiências emocionais. Quando surgir um problema, escute com empatia e procure não impor as suas verdades.

Permita que ele faça suas próprias escolhas, mesmo que insensatas (não arriscadas). É possível que você até já saiba do resultado, devido a sua maturidade ser maior que a dele, porém a independência é conquistada passo a passo. A confiança também é adquirida com o tempo.

Proporcione uma comunidade para seu filho. Se possível, insira-o em uma comunidade (religiosa, de bairro, familiar, amigos…) que tenha os mesmos critérios éticos que você tenha. Assim mesmo quando você não estiver presente, outro adulto poderá ajudar na condução da educação do seu filho.

Desenvolva a autoconsciência, procure entender o que se sente. Qual o nome desse sentimento, quando e porque estou me sentindo assim? Você também pode ir além e se perguntar o motivo do outro estar reagindo dessa forma. O que ela (e) sente? Seja empático e atencioso, genuinamente se colocando no papel do outro.

O controle emocional se desenvolve quando entendemos a função que aquele sentimento tem na sua vida, ou mais precisamente naquele momento. Entende como uma coisa esta ligada na outra?

Resumindo, preste atenção em quais áreas seu filho se apresenta muito bem e onde ele precisa de atenção.

Crianças que desenvolvem inteligência emocional possuem melhores relacionamentos, se envolvem menos com riscos de abuso de álcool e outras drogas, de delinquência, dificuldades escolares e comportamento sexual de riscos.

Inteligência emocional está ligado a uma comunicação eficiente nas relações familiares e no ambiente de trabalho, usando as emoções sabiamente e estando atendo aos estados que te colocam em situações de risco. Ponderando os sentimentos desagradáveis e se perguntando onde eu posso melhorar?

Tome um tempo para analisar quais são os gatilhos que o deixam dessa ou de outra forma.

Perceber, avaliar, controlar e expressar. Essas são as chaves.

Um terapeuta pode te ajudar nessa jornada. Caso você tenha interesse, entre em contato.


Por Hellen Martins
Contato: 99629-6564 | Rua João Garla, 602 – Cambé

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


WhatsApp chat
%d blogueiros gostam disto: