COMUNIDADES RURAIS: Antigo Distrito da Prata ainda guarda lembranças dos bons tempos do café

Nelson da Prata mora no antigo distrito desde criança

A única família que ainda reside no antigo Distrito da Prata, é a do Nelson Claro. Conhecido como Nelson da Prata, hoje com 77 anos, chegou ao local ainda criança. Ele veio com os pais da cidade de Tabatinga, onde eram produtores de mel. “O motivo foi o uso do veneno BHC, por um vizinho, para combater uma infestação de gafanhotos e acabou destruindo também as 500 colmeias de abelhas criadas por meu pai, matando todas”, disse.

Nelson testemunhou desde os tempos áureos da produção do café, quando o distrito atraia os milhares de moradores que trabalhavam nas propriedades agrícolas e movimentavam um comércio bastante diversificado até a migração dessas pessoas para a cidade, após a geada de 1975 que dizimou as lavouras. “Aqui existiam duas farmácias, coletoria, cartório, comércio diversificado, subprefeitura, subdelegacia, capela, a escola, o salão de festas e até um cemitério, hoje encoberto pela vegetação”, lembra.

Capela Santa Terezinha nos dias atuais
Foto interna da Capela

Ainda resiste ao tempo a Capela Santa Terezinha que guardava, até poucos anos atrás, todo seu interior preservado, inclusive os bancos e o altar. “Até o sino foi levado embora e de vez em quando vem algumas pessoas que aparecem à noite e não sei o que fazem lá dentro. Dizem que vem ao local para fazer filmagens, mas trancam tudo e fazem uma bagunça danada”, diz.

Salão de festa da comunidade da Prata (dias atuais)

Outra construção já muito danificada é o salão de festas que lembra as confraternizações ali realizadas. No seu interior podem ser vistos os últimos três bancos que restaram da igreja que, sem proteção nenhuma, já começam a apodrecer. Por último, a Escola Ermelino Leão que está sendo transformada em ruínas, apesar de abrigar um outro morador, que não conseguimos encontrar no local.

Todo esse patrimônio, apesar de fazer parte de uma história recente está sumindo e em pouco tempo poderá ser somente lembrado através de fotos ou vídeos. A área da região do distrito pertencia ao município de Bela Vista do Paraiso e foi adquirida por Cambé, pelo então prefeito Jacídio Correia, através da lei estadual número 3005, de 22 de dezembro de 1956.

Antiga Escola Rural Municipal Ermelindo Leão (dias atuais)
Luis Carlos Hauly, entre outras lideranças, em inauguração do antigo posto de saúde da Prata
Reunião de agricultores no salão de festas
O salão de festas era utilizado para a realização de diversos eventos da comunidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


WhatsApp chat
%d blogueiros gostam disto: