Com 38 anos de história, ginásio de esportes João de Deus Almeida é reformado, ampliado e entregue à comunidade

Primeiro ginásio construído em Cambé: local faz parte da história de muitos esportistas cambeenses.

Impossível não lembrar do Ginásio de Esportes João de Deus Almeida quando se fala da história do esporte de Cambé. Espaço de grandes competições esportivas e até formaturas de escola, ele está presente na memória de muitos cambeenses e vai continuar marcando histórias, pois está mais novo do que nunca após a recente reforma.

Sua história começa em 31 de janeiro de 1981, quando foi inaugurado, na gestão do prefeito Jehovah de Almeida Gomes. Foi o primeiro ginásio de esportes construído em Cambé, depois de uma reivindicação de mais de 10 anos da população, pois as quadras esportivas disponíveis na cidade eram todas a céu aberto. “Foi uma festa dos esportistas da época’’, conta o atual secretário de Esportes, Eduardo Cazarim, sobre a inauguração do João de Deus.

Ainda de acordo com Cazarim, o ginásio levou esse nome em homenagem a um dos principais abenegados do esporte cambeense. “João de Deus Almeida foi um jogador pioneiro do futebol amador na cidade, realizou muitos eventos para fomentar o esporte na região e contribuiu muito para levar o nome de Cambé para outras regiões’’, explica.

Na década em que foi inaugurado, Cambé era referência nacional no handebol e o ginásio passou a ser a base da Seleção Brasileira Feminina da modalidade. O espaço também foi sede do Campeonato Sul Americano de Handebol e já recebeu diversas competições estaduais de outras modalidades, além de ter sido espaço para diversos festivais escolares e outros eventos culturais e religiosos que reuniam multidões.

REFORMAS
No final de 2017, o ginásio, que apresentava uma série de problemas estruturais, chegou a ser interditado por questões de segurança. Para ser reaberto foi necessária a execução de diversas melhorias, como a construção de um complexo de vestiários, implantação de rampas para acessibilidade, reforma dos banheiros e restauração e pintura de toda a estrutura interna e externa. A revitalização e modernização do ginásio teve um investimento de R$ 1,7 milhões. Parte desse recurso foi conquistado por meio de uma emenda parlamentar do ex-deputado federal Luiz Carlos Hauly.

A reinauguração do ginásio aconteceu no dia 12 de julho, junto com a abertura dos 38° Jogos Abertos de Cambé. O evento reuniu autoridades locais e muitos cambeenses que fazem parte da história do esporte da cidade para comemorarem a reabertura do espaço, que foi palco das principais competições esportivas realizadas no Município.

Para o prefeito José do Carmo Garcia, que nos seus três primeiros mandatos construiu cinco ginásios e diversas quadras poliesportivas em todas as regiões da cidade, a revitalização do espaço teve um significado especial.

Prefeito de Cambé Zé do Carmo
Além de fazer parte da história esportiva de Cambé, onde foram disputadas várias competições internacionacionais, nacionais, estaduais e locais, o Ginásio João de Deus Almeida representa o marco da evolução das atividades poliesportivas do Município. Outra questão que também merece ser destacada se refere à utilização do espaço para atividades culturais, religiosas, entre muitas outras. É um espaço que reúne a família cambeense e estimula a convivência entre todos nós moradores”, disse. Zé do Carmo

Atletas que têm histórias pra contar…

Com 57 anos, Soraya ainda joga handebol profissionalmente

A jogadora profissional de handebol, Soraya Novaes da Silva, começou sua trajetória esportiva em 1974 e já atuou por equipes de Cambé, Londrina, Guarulhos, Medianeira, Foz do Iguaçu, Barra Bonita, seleção paranaense e jogou na primeira formação da Seleção Brasileira. Atualmente faz parte da equipe paulista de São Caetano.

O ginásio João de Deus fez parte de uma das fases mais importantes de sua vida esportiva, quando integrou a seleção brasileira, em 1983. ”Eu treinava frequentemente lá, pois o local era a base de treinamento do time brasileiro feminino”, relata a atleta.

Soraya conta também que passou por vários momentos marcantes no ginásio. Quando ele foi sede do Campeonato Sul Americano, por exemplo, os torcedores subiam em cima dos muros para conseguir assistir os jogos. ”Nessa época os nossos jogos tinham muita repercussão e era muito emocionante a participação do público”.

Ela chegou a enfrentar uma equipe européia no João de Deus. ”Foi um jogão, muito emocionante, mas infelizmente perdemos”, destaca a jogadora e completa: ”também lembro da última partida que joguei por Cambé no ginásio, foi quando perdemos a invencibilidade de mais de nove anos para uma equipe do Rio de janeiro”.

No ano passado Soraya enfrentou um câncer de mama e ficou parada por um tempo, sem jogar. Atualmente com 57 anos, ela ainda segue jogando handebol e faz parte das pessoas que representaram muito bem o esporte cambeense. Suas vitórias estão guardadas na memória da cidade junto com as do Ginásio de Esportes João de Deus Almeida.

Saulo, atleta e técnico

Como atleta, João Saulo Teixeira se destacou no futebol de salão, tendo jogado por diversas equipes de Londrina na época em que a modalidade era bastante popular na região e atraia grandes públicos, principalmente nos campeonatos citadinos daquela cidade.

Porém, foi como treinador de basquete que conquistou reconhecimento no cenário esportivo paranaense.

Acompanhou uma só equipe, da categoria mirim até a adulto, que ficou 10 anos sem conhecer nenhuma derrota. “Em 1986, enfrentamos uma equipe americana no Ginásio de Esportes João de Deus Almeida. O jogo foi muito emocionante para nós e para o público”, disse.

Outro grande evento vivido por Saulo no ginásio foi o Campeonato Brasileiro de Seleções que teve a participação de 16 estados. Da seleção paranaense, que foi o técnico, seis atletas de Cambé faziam parte.

Para Saulo, o Ginásio João de Deus Almeida foi muito importante para o desenvolvimento dos esportes de quadra em Cambé. “Na época em que foi construído só havia a Praça São Paulo que não era coberta e quando chovia não dava para treinar e muito menos jogar. Passei grande parte da minha vida dentro do ginásio e confesso que alí tive muitas emoções”.

Depois de treinar equipes de várias cidades do Paraná e conquistar dezenas de títulos, atualmente Saulo é o coordenador técnico da modalidade em Cambé e fez parte recentemente da comissão técnica da seleção feminina paranaense sub-17. Sua última conquista foi o campeonato sul-brasileiro, realizado em novembro do ano passado, no Rio Grande do Sul, com a equipe paranaense.

Pitchau foi o primeiro arbítro internacional de handebol do Brasil

Emílio Felipe de Melo, mais conhecido como Pitchau, foi jogador do Garotos Unidos, time de futebol de salão por mais de 10 anos. Fez parte da primeira turma de Educação Física da UEL e se formou em 1974. Ele também jogou handebol e foi o primeiro árbitro internacional do Brasil na modalidade, em 1983.

Pitchau lembra que a reivindicação por um ginásio coberto em Cambé começou em 1970. ”Nós tínhamos que ficar rezando pra não chover. Só existia a quadra coberta do Harmonia Tênis Clube e a Praça São Paulo”, relata. O atleta conta também que logo após a inauguração o ginásio já era muito utilizado para jogos e era motivo de orgulho para os esportistas da cidade.

Para ele, o ginásio continua sendo um espaço de alegria para todos. ”O João de Deus não é importante apenas para o esporte de Cambé, mas é também para a cultura da cidade”, declara.

Pitchau atualmente tem 71 anos e continua atuando como árbitro de handebol e joga futebol suíço. Sua contribuição foi muito importante para o esporte cambeense e ele contribuiu para o começo e continua contribuindo para a continuação da história do Ginásio João de Deus Almeida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


WhatsApp chat
%d blogueiros gostam disto: